segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Notícias da Greve

Advogados da União ameaçam cruzar os braços


Blog  do Josias     -     19/08/2012




No trato com os grevistas, Dilma inverte o anátema da Esfinge. Os servidores públicos levam seus enigmas sindicais à mesa e gritam para o Planalto: “Decifra-me ou te devoro.” A presidente manda cortar o ponto, ameaça recorrer a fura-greves estaduais e municipais e devolve o repto: “Devora-me ou te decifro.”


Em três dentadas, Dilma mastigou os grevistas no STJ. Numa, obteve a revogação da liminar que proibira as chefias das repartições públicas de cortar o ponto dos servidores sublevados. Noutra, obrigou 70% da mão de obra da Anvisa a descruzar os braços. 


Na terceira, proibiu os policiais federais de perturbar a paciência alheia com suas operações-padrão.

Na guerra contra os grevistas, Dilma deve seus êxitos à infantaria da Advocacia-Geral da União. Dali saem as petições que encostam na parede o movimento paredista. Surgiu, porém, um problema: a brigada anti-greve ameaça engrossar o pelotão dos grevistas. 


A Anauni (Associação Nacional dos Advogados da União) convocou assembleia para a próxima quarta-feira (22).

“Parece que o governo esqueceu definitivamente da Advocacia-Geral da União”, queixa-se o presidente da entidade, Marcos Luiz Silva. “Já não bastavam as condições de trabalho, as dificuldades do dia a dia da carreira, o grande volume de processos, a falta de estrutura de trabalho, e ainda temos que conviver com a total falta de preocupação da cúpula da AGU com a instituição.”


Neste sábado, Marcos Silva participou de reunião no Ministério do Planejamento. Junto com outros sindicalistas, ouviu da boca de Sérgio Mendonça, secretário de Relações do Trabalho, a oferta final de Dilma: 15,8% de reajuste, em três parcelas anuais –a primeira em 2013 e a última em 2015.


Achou pouco, muito pouco, pouquíssimo: “Entendemos que a proposta sequer repõe a inflação”, disse. Materializando-se a ameaça dos advogados, lacra-se o principal paiol de Dilma na batalha contra os grevistas. O Planalto dá de ombros. Acredita que os seus doutores não ousarão acender o pavio da desobediência. Avisa: se acenderem o fósforo, serão devorados.



Um comentário:

  1. Esse é o castigo para opressores e apelões.

    Quer fazer tudo "nas coxas", bem feito, tapa aqui descobre ali... kkkk

    ResponderExcluir