terça-feira, 23 de agosto de 2011

ASSEMBLEIA DE 22/08 - DEFINIÇÃO DOS 50% DE FUNCIONAMANTO

Em assembleia geral realizada na data de ontem, dia 23/08/2011, às 13h30min, foram colocados em pauta os seguintes assuntos: 1) Informes Gerais sobre o Greve nas Universdiades; 2) Comunicado da Reitoria Publicado nesta segunda feira a respeito do cumprimento dos 50% de funcionamento no Campus; 3) Reunião com a Diretoria do Campus em Sorocaba; 4) Deliberação sobre setores e funcionários que estariam em funcionamento, em atendimento à decisão do STJ.


Iniciada a reunião foram passados os seguintes informes de que na última sexta-feira, dia 19, houve a apresentação de proposta do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão de rejuste para aprozimadamente 12 categorias do funcionalismo público federal, todavia NÃO HOVE QUALQUER PROPOSTA AOS SERVIDORES TÉCNICOS-ADMINISTRATIVOS DAS UNIVERSIDADES. Haria uma plenária na Câmara dos Deputados nessa segunda-feira, às 14h30, com várias entidades e o MPOG, a fim de discutir o assunto, haja vista que há previsão de uma série de greves no setor federal. A CUT estaria intermediando junto ao MPOG as reivindicações dos sindicatos em greve ligados à FASUBRA. Quaisquer novidades seriam divulgadas no blog.


Em seguida passou-se a leitura do comunicado da Reitoria de que, segundo entendimento realizado pela Procuradoria Jurídica da UFSCar em consjunto com o Comando de Greve, entendiam que para cumprimento da ordem judicial de manutenção dos serviços na universidade, dever-se-ia manter um contingente de 50% dos servidores em cada Campus. Esse comunicado surgiu no momento em que ocorria uma reunião entre a direção do Campus Sorocaba com representantes do Comando Local de Greve e representante do SINTUFSCar em Sorocaba.


A respeito do conteúdo dessa reunião, a direção do campus se posicionou no sentido de negociar o funcionamento de setores que julga necessário e urgente: Compras, DIIEDEF e Técnicos em Laboratório. Os representantes dos servidores dialogaram no sentido de que os dois primeiros poderiam ser objeto de concessão, todavia o retorno dos técnicos em laboratório enfraqueceria a greve em Sorocaba, haja vista que, juntamente com a Biblioteca e Secretarias de Curso e SAAL (Antiga DiCA) são setores estratégicos para demonstrar a força de nosso movimento. O entendimento da Comissão dos servidores foi o fncionamento dos labortatórios para aulas não é uma demanda urgente. Ao final da reunião, nos comprometemos a discutir o assunto em assembleia e apresentar uma proposta.


Após a reunião, Wladimir, Rogério e Ailton se reuniram e realizaram uma contabilização geral (não definitiva) dos servidores em Sorocaba em greve e não-grevistas e chegou-se a um número de "X" de servidores que deveriam retornar às atividades. Essa Comissão entendeu que, para que o movimento possa prosseguir com força, necessário se torna mantermos paralisados alguns setores estratégicos (Biblioteca, Técnicos de Laboratório, Secretarias de Cursos de Graduação e SAAL - antiga DiCa) e e, em funcionamento outros, seja por urgência que o caso requer, ou por "sacrifício" para compor o número de 50%. Essa proposta foi apresentada em Assembleia e foi aprovada pela maioria dos presentes, com as seguintes definições:

a) Levantamento de todos os servidores tecnicos-adminsitrativos no campus, divididos por setores;

b) Levantamento rigoroso do número de servidores que não aderiram à greve ou já retornaram à atividade para contabilização dos 50%;

c) Divulgação formal de todos os setores que retornarão às atividades, demonstrado pelo número de funcionários;

d) Definição de atividades emergenciais que serão realizadas por esses setores em funcionamento, haja vista que o retorno se deve a uma medida judicial que prevê "atendimento emergencial";

e) Manutenção das Assembleias semanais às segundas e quintas-feiras, às 13h30, com a obrigatoriedade de participação de todos os servidores (principalmente aqueles cujos setores permanencerão paralisados).

f) Na Assembleia da próxima quinta-feira, dia 25/08, às 13h30, será divulgado oficialmente quais setores funcionarão (segue listagem da proposta de funcionamento e paralisação dos setores por e-mail).

Após essas deliberações a reunião foi encerrada.


Em acréscimo a esses informes e deliberações, esclareço a todos que as decisões da Assembleia são democráticas e todos podem (e devem) participar. No momento temos que nos concentrar num só objetivo comum: a conquista de reivindicações justas e legítimas.

Para que todos possamos conquistar nossos objetivos, temos que remar numa só direção. Não existe aqui o justo para um ou o injuto para o outro, mas há sim algo maior: a conquista coletiva.

Por isso peço a todos primeiramente que nos unamos nas decisões e enxerguemos que podemos muito mais juntos que solitários; e que independente do resultado, tenhamos a consciência tranquila de que CADA UM FEZ A SUA PARTE PARA A REALIZAÇÃO DO GRUPO!




Nenhum comentário:

Postar um comentário