quinta-feira, 7 de julho de 2011

Assembleias de São Carlos e Sorocaba não acatam orientação e votam pela continuidade da greve

Em votação apertada (52 a 47) no Comando Nacional de Greve da FASUBRA, os setores ligados ao Governo (CUT e CTB – TRIBO), estão propondo a suspensão da greve a partir do dia 14/07. Eles defendem o argumento do Governo e jogam expectativas na categoria de negociação fora da greve.

Em São Carlos e também em Sorocaba foram feitas leituras de que essa orientação é um erro e vai empurrar a categoria para uma derrota. Passamos meses participando de reuniões com o Governo que não levaram a nada, a nenhuma proposta e em todas elas o Governo enrolou e é isso que ele quer dessa vez: desmontar a greve, enrolar mais um pouco, de forma a esgotar o prazo que há para garantir recursos no Orçamento de 2012.

Considerando que o governo não apresentou nenhuma proposta concreta que atenda a demanda da categoria; que a atual greve é uma das mais fortes das IFES; que não podemos desmobilizar a categoria que está disposta para a luta; que o prazo da LDO esgota em agosto de 2011 e que, se houver recuo e o governo não apresentar nada até esta data, não haverá tempo de mobilizar a categoria novamente.

As Assembleias realizadas no dia de hoje, 07/07/2011, em São Carlos e Sorocaba deliberaram não acatar a orientação de suspensão de greve com retorno ao trabalho para o dia 14/07/2011 e reafirmaram a posição tirada anteriormente de que só sairão da greve com a apresentação de propostas que atendam a pauta da categoria.


O Comando de Greve de Sorocaba convocou nova Assembleia para segunda-feira, 11/07, às 13h para reafirmar a presente deliberação com a presença de todos os servidores, a fim de encaminhar posicionamento oficial de Sorocaba à Assembleia em São Carlos no dia 12/07.

Nenhum comentário:

Postar um comentário